Terça, 29 Agosto 2017 14:22

Cotas raciais: Um branco diz que é negro, é aceito e faz um concurso.

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

Num concurso para o TRE em São Paulo, o bacharel em direito Yuri Araújo, se auto declarou negro, foi aceito, foi aprovado e já tomou posse. Pode?
O que houve? ...foi fraude? ...Ou os critérios têm que ser revistos?
Digam o que acham, pois já é uma discussão nacional e desagradou, é claro, os movimentos negros do país.

https://www.vice.com/pt_br/article/7xx7yq/cotista-racial-aprovado-pelo-tre-sp-vira-debate-na-internet

Max Matos, dizendo tudo

 

Ler 157 vezes Última modificação em Terça, 05 Setembro 2017 03:44

1 Comentário

  • Link do comentário Alexandre Santana Domingo, 03 Dezembro 2017 12:49 postado por Alexandre Santana

    Temos que analisar que apesar de ser cota "para negros", negro é raça pura, como ser "branco", e se for para afrodescendente, engloba todo mundo mesmo. Se a cota for pela cor da pele, perde o seu sentido, porque o argumento é que há uma "dívida histórica", e se eu tenho um ancestral que foi escravo, independente da minha cor, a dívida é comigo também.

    Relatar

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

banner 300x90px


BannerDisplay 300x250pxssa360 centro convencoes 300x250

 

BannerDisplay 800x600px

BannerDisplay 728x90px

O Maior Revelion do Brasil Virou Festival!

image002