Quinta, 15 Junho 2017 21:19

1959 - O Golpe de Fidel em apenas 20 horas

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

 

 


1047 FidelEu tinha apenas 13 anos e esta foto da revista semanal, "O Cruzeiro" me chocou e marcou. Ela mostrava este homem de camisa quadriculada, ajoelhado, com um crucifixo nas mãos, trêmulo porque sabia que iria morrer fuzilado em minutos e sem um julgamento justo, apenas porque era simpatizante do presidente deposto.
Recebendo a Extrema Unção de um padre e observado pelos ansiosos atiradores do Golpe Cubano liderado por Fidel Castro, o qual eles chamam até hoje de Revolução, o homem, bastante angustiado, aguardava ser levado ao "paredão" e ter a sua cabeça explodida pelos disparos fatais que o estenderia ao solo em segundos.

O golpe de Fidel para depor o então presidente de Cuba Fulgêncio Batista, foi rápido e sangrendo como quanquer outro golpe de estado. Ele saiu fuzilando sem julgamento os partidários do governo anterior, fechou as igrejas católicas, cerceou os direitos civis e aprisionou a população, que não pooderia deixar o país sob pena de fuzilamento.

As chocantes fotos após a execução, mostravam o corpo dilacerado do infeliz homem da foto, sendo carregado bruscamente pelas pernas e braços como um lixo.
E aqui no Brasil, ainda chamam o impeachment de Dilma que durou longos e cansativos nove meses, com todos os direitos de defesa da presidenta, além de um custo altíssimo para os cofres públicos, de "Golpe". rsrs.
Só rindo mesmo.

Max Matos, dizendo tudo.

Ler 106 vezes Última modificação em Quinta, 15 Junho 2017 21:28

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.