Comentário do relatório

Max, o êxito da ação no Morro do alemão foi midiática apenas. O Estado, na verdade, não tem interesse em solucionar o imbróglio. Primeiro porque é discriminatório e tem uma característica burguesa. Segundo porque lhe falta competência, uma vez que os cargos são preenchidos por indicação politica e não por capacidade técnica. O Estado, ainda, representa a elite e trabalha em função da manutenção do domínio dessa classe socioeconômica. Sem investimento sério em educação, saúde, saneamento básico, transporte e segurança na ordem de importância e prioridade qualquer investimento no combate ao crime organizado é pura encenação com fogos de artifício pra dar uma resposta simulada à saciedade. O perigo é que por meio do "fogo amigo" o Estado elimine os seus comparsas!
Cantei essa pedra quando iniciaram a ocupação dos morros cariocas e a criação das UPPs; sabia que seriam ações infrutíferas. Não deu outra. E sabe por que? Porque o Estado somos nós brasileiros que ainda pensamos nos interesses privados e não nos interesses coletivos!
Pobres cidadãos de bens. Até quando iremos confundir urna eletrônica com penico?